antonia rodrigues

about 11/02/2009

Faço bolsas, colares, carteiras, pulseiras, acessórios para a cabeça, como arcos e presilhas.

Para a produção dos acessórios, não há uma lógica definida, procuro captar um momento do que as pessoas querem usar. Parto do que observo nas ruas, do que as pessoas lêem e comentam, não necessariamente sobre moda, mas que pode ser levado para a produção dessas peças. Não vou atrás do que vou fazer, ela chega até mim, tem que ter essa espécie de pára-raio, estar sempre atenta para o que acontece ao nosso redor.

A produção surgiu da necessidade de colocar para fora os sentimentos, as idéias, o que o artista quer mostrar, provocar, o que tem a dizer. Considero-me uma artista, não vejo meu trabalho como outra coisa. A intenção é de exteriorizar de forma artesanal tudo o que eu assimilo na vida, das coisas que me permeiam.

Sempre procuro trabalhar com materiais novos e variados, tecidos descartados pela indústria têxtil, restos de tingimento que não deram certo. Agora me deu vontade de trabalhar com couro. Tem peças que faço em papel maché, forrado com couro. Parto da matéria-prima em si para produzir.

 

logo_blog

Anúncios